Alimentos fortificados: o que são?

Você sabe o que são os alimentos fortificados? Confira no Blog PFzinho!

Sabia que os alimentos fortificados já fazem parte do nosso dia a dia? Siga a leitura no Blog PFzinho para entender mais sobre o tema. O que são? Quais os seus benefícios? Que tipo de nutrientes estão presentes? Vamos conferir juntas!

Os alimentos fortificados são alimentos que recebem o aditivo de alguns nutrientes em sua composição original. O objetivo é melhorar sua composição nutricional ou apoiar a prevenção de possíveis carências nutricionais próprias de cada corpo. 

A OMS reconhece quatro tipos de alimentos fortificados: 

  1. universal ou em massa;
  2. em mercado aberto;
  3. direcionada;
  4. domiciliar comunitária.

A fortificação alimentar universal é indicada quando vários grupos populacionais apresentam risco para uma deficiência nutricional. Geralmente ocorre de forma obrigatória e por necessidade.

A fortificação em mercado aberto é uma estratégia da indústria para agregar valor nutricional a determinado produto.

A direcionada pode ser voluntária ou obrigatória. Sua função é melhorar o produto para o consumo de grupos populacionais com deficiências nutricionais.

Por fim, a fortificação alimentar domiciliar comunitária consiste na suplementação de refeições. Geralmente, é de fácil aceitação do público, porém necessita de uma orientação aqueles que irão consumir.

Siga a leitura no Blog PFzinho e saiba mais sobre os alimentos fortificados no Brasil.
Siga a leitura no Blog PFzinho e saiba mais sobre os alimentos fortificados no Brasil.

Alimentos fortificados no Brasil

No Brasil, a ANVISA é o órgão responsável por regular questões relacionadas aos alimentos fortificados e enriquecidos. Dessa maneira, ela é quem determina os limites das quantias de nutrientes adicionadas. Isso evita que ocorra a ingestão excessiva ou em quantias insuficientes..

A fortificação de alimentos com ferro é a mais comum no Brasil. A anemia ferropriva (deficiência de ferro) é recorrente no país e essa suplementação se faz necessária. A média anual de casos supera os 2 milhões. Estudos publicados comprovam a importância da fortificação.

Além disso, a indústria de alimentos atua como um agente transformador. Através de suas ações, a saúde dos consumidores é diretamente impactada. Além disso, auxilia no combate à desnutrição e outros problemas de saúde que podem surgir.

Benefícios dos alimentos fortificados

Como falamos, os alimentos fortificados são amplamente utilizados em situações de suplementação alimentar. Enquanto aqui no brasil a fortificação com ferro é muito comum, em outros países também existe o enriquecimento obrigatório de leite com vitamina D, arroz com diferentes vitaminas e minerais, açúcar com vitamina A, por exemplo.

Embora os alimentos fortificados contribuam para que a população atinja a quantidade diária recomendada de nutrientes, eles precisam fazer parte de uma dieta e refeição equilibrada. Um consumo regular de frutas, verduras, legumes e cereais integrais precisa ser praticado.

Micronutrientes aplicados nos alimentos fortificados

Os principais micronutrientes aplicados à técnica de fortificação alimentar são: 

  • ferro;
  • cálcio;
  • vitamina D;
  • vitamina A;
  • ácido fólico;
  • zinco.

Hoje, os alimentos fortificados no país são o sal com iodo e as farinhas de trigo e milho com ferro e ácido fólico. A ANVISA regulamenta que esses alimentos devem ter em sua embalagem o esclarecimento ao consumidor sobre a fortificação.

Comida orgânica para crianças é só no PFzinho. Confira!

Mais conteúdos sobre alimentação saudável:

Dicas de leitura:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receba novidades, dicas e promoções!