Criança no dentista: com quantos anos levar?

Criança no dentista: com quantos anos levar?

Levar a criança no dentista costuma ser um dilema na relação pais e filhos. Enquanto algumas têm medo, outras não sabem como funciona e, no final, quem sai prejudicada é a própria saúde dos nossos pequenos. Siga a leitura no Blog PFzinho e veja como lidar com esse momento de forma tranquila e educativa.

Por mais que nós, papais e mamães, pensemos em oferecer até brindes e prêmios como recompensa por ir ao dentista, convencer a criança de encarar é um desafio. Entretanto, a visita frequente ao dentista é muito importante, principalmente nos primeiros meses de vida. 

Para resolver essa questão, separamos as melhores dicas para você como lidar com uma criança no dentista e transformar isso em uma experiência positiva. Confira!

Siga a leitura no Blog PFzinho e veja a importância de levar as crianças no dentista.
Siga a leitura no Blog PFzinho e veja a importância de levar as crianças no dentista.

A importância de levar as crianças no dentista

Criar uma rotina de visitas periódicas ao dentista logo no início da vida do seu filho traz diversas vantagens. Consultas de rotina devem apenas monitorar e prevenir possíveis problemas nos dentes do bebê. A ideia aqui é que a criança cresça acostumada e com um vínculo afetivo e de confiança com o dentista.

Na odontopediatria, existem estudos que indicam que as crianças tendem a ter um melhor comportamento no consultório do dentista quando mais velhas. Isso deve-se ao relacionamento já estabelecido entre todas as partes. Assim, a experiência da criança no dentista pode ser bem diferente das que nós tivemos em nossas infâncias.

Você sabe a partir de quando deve levar seu filho no dentista?
Você sabe a partir de quando deve levar seu filho no dentista?

Quando levar a criança ao dentista?

Por mais que você esteja antenada com a saúde do seu filho, sempre fica a dúvida de quando levar a criança ao dentista para a sua primeira consulta. Depois de todos os cuidados durante a gravidez, alguns especialistas indicam que a periodicidade deva ser a cada 6 e 9 meses. 

Mesmo sem os dentes formados, é ideal que eles passem por essas consultas. Afinal, não é preciso ver os dentes para cuidá-los. A fase de crescimento, assim como sua alimentação necessária e hábitos do dia a dia, é um fator decisivo para a saúde bucal. 

Mais uma vantagem de ter a criança no dentista logo cedo é que o profissional pode indicar o melhor a caminho a seguir referente a cuidados e alimentação, apontando o que na realidade e no dia a dia da criança pode prejudicá-la.

Seu filho precisa confiar em você e no dentista.
Seu filho precisa confiar em você e no dentista.

Medo de dentista? Saiba como lidar!

O medo do dentista acontece, principalmente, quando a criança não tem o costume de visitar o consultório. Por não ter experiência real com o profissional, ela pode desenvolver medo pelo que ouve na escola, internet e etc. Enfim, agora que está na realidade de ter uma criança no dentista está se distanciando, o que fazer?

Dê o exemplo!

Quando falamos de criança no dentista e higiene bucal, o mais importante de tudo é dar o exemplo! Para levar seus filhos às consultas, papais e mamães precisam acreditar e evidenciar a importância disso também. Ou seja, mantenha seus cuidados dentais em dia que os pequenos vão se espelhar. Converse com eles e mostre o que está fazendo e o porquê.

Conversas sinceras

Falando em conversar com os pequenos, sempre fale a verdade. Especialmente quando o assunto for saúde bucal! Ir ao dentista deve ser encarado como uma forma de cuidado com a própria saúde. Diga o quanto é importante. 

Antes disso, procure identificar as razões do medo do seu filho de ir ao dentista. Ao tratar com a criança sobre essa questão, lembre-se dos seus medos e como eles influenciam no seu cotidiano. Não minta. Não diga que um procedimento será rápido se não for. Isso somente joga contra o laço de confiança que deve existir entre vocês três.

Hábitos higiênicos

Estimular novos hábitos higiênicos é essencial para a saúde bucal. A forma como se cuida dos dentes e gengiva pode resultar na necessidade de ir ou não ao dentista mais vezes. Por esse motivo, apresente uma alimentação menos açucarada, evite bebidas como refrigerantes e valorize a correta escovação.

O Blog PFzinho possui um conteúdo exclusivo sobre cardápio nutritivo para crianças. Clique e confira!  

Criar hábitos corretos de saúde bucal são essenciais no início da vida dos nossos pequenos.
Criar hábitos corretos de saúde bucal são essenciais no início da vida dos nossos pequenos.

Mais conteúdos sobre saúde infantil:

Dicas de leitura:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades, dicas e promoções!

Open chat