MÁ ALIMENTAÇÃO INFANTIL E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Nos primeiros anos de vida, a consumação alimentícia de uma criança deve-se ser regrada e extremamente diligente, pois a alimentação é um fator determinante para um crescimento e desenvolvimento físico saudável. A forma como uma criança se alimenta, estabelecerá as consequências de sua vida adulta e por esse motivo, os pais devem se atentar em suas rotinas alimentares enquanto são jovens, pois assim, poderão introduzi-las a hábitos saudáveis que as beneficiarão no futuro.

Motivos Para Uma Má Alimentação Infantil

Com rotinas agitadas e pouco tempo para preparar refeições sadias, muitos pais apelam por caminhos “mais fáceis” na hora da refeição. O problema é que quanto mais fácil, menos recompensador. E é aí onde encontramos o problema. Para otimizar o tempo, os papais e mamães optam por alimentos industrializados e rápidos como bolachas e salgadinhos, acabando por desmotivar uma alimentação saudável, acostumando as crianças com alimentos de pouco valor nutritivo. E por mais que sane a fome momentaneamente, esses alimentos podem desencadear uma série de problemas futuros, podendo atrapalhar a criança tanto fisicamente quanto cognitivamente.

5 Problemas Desenvolvidos Pela Má Alimentação

Trouxemos 5 principais problemas que são desenvolvidos pela má alimentação na infância, para concretizar a importância de se alimentar bem nesse período tão importante da vida. Vamos conferir?

1. Anemia

A anemia é uma das principais consequências da má alimentação infantil. Isso porque, a falta de ferro é um dos fatores principais dessa doença. O ferro está presente em alimentos como carnes, alimentos vegetais, feijão e alguns legumes como espinafre e rúcula. É de extrema importância que esses alimentos sejam integrados à rotina alimentar das crianças, para que a falta de ferro não ocasione uma anemia infantil.

2. Colesterol Alto

Resultado do alto consumo de gorduras hidrogenadas como salgadinhos, bolachas recheadas e outros produtos industrializados, o colesterol alto pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares e facilitar a obesidade infantil

A fim de evitar riscos futuros, o consumo desses alimentos, se não for zero, deve ser mínimo.

3. Diabetes

Além do consumo excessivo de açúcares, a diabetes também pode se desenvolver devido ao alto consumo de alimentos ricos em farinha branca como massas, bolos, salgados e pães. E apesar do açúcar ser um fator determinante, a falta de exercícios e o excesso de peso também pode desencadeá-la. Por isso, é importante prevenir mantendo um peso adequado e evitando o consumo excessivo de farinha e açúcar.

4. Hipertensão

A hipertensão está muito ligada ao histórico familiar, porém, se esse histórico estiver associado ao consumo excessivo de sal e ao sobrepeso, também pode acabar ocasionando a doença. É importante evitar o consumo de temperos industrializados e alimentos prontos e congelados ricos em sal. Experimente os alimentos orgânicos e congelados do PFzinho.

5. Obesidade

Por último mas, definitivamente, não menos importante: a obesidade infantil. Essa é a doença que mais desencadeia outras doenças como: hipertensão, diabetes e problemas cardiovasculares. Para evitá-la, é importante que a criança tenha hábitos alimentares saudáveis e consuma alimentos ricos em nutrientes, porém que seja carente de gorduras e açúcares. A preferência deve ser sempre alimentos naturais, vedando o consumo de industrializados como linguiça, salsicha, bolachas, salgadinhos, salgados, sorvetes etc.

Além dessas doenças, muitas outras impactam diretamente a vida de uma criança em fase de crescimento. São elas: insônia, dificuldade para respirar, artrite, artrose, dores nas articulações e transtornos alimentares.

O PFzinho separou algumas dicas de ouro para evitar que essas doenças atrapalhem o crescimento saudável de seus filhos, criando hábitos que irão refletir em sua vida adulta e que poderão definir também a criação de seus futuros netos! Vamos conferir?

Dicas para uma Alimentação Saudável Infantil

Para começar, é importante que o incentivo venha dos pais e dentro de casa. Não fará sentido para a criança assistir seus pais comerem lanche enquanto ela come brócolis, por exemplo. Crianças também são muito visuais. Então caprichar em frutas, legumes e verduras será um diferencial para que ela se sinta curiosa em provar todas aquelas cores e sabores.

Se seus filhos não gostarem do alimento que foi oferecido, tente novamente em outra apresentação. Seja criativo. Outra dica é levar lanches de casa, já preparados. Para que não sejam consumidas massas, açúcares e frituras em excesso – que geralmente são vendidos nas escolas.

O PFzinho desenvolveu lanches orgânicos e 100% naturais que irão facilmente saciar com muitos nutrientes na hora do recreio! 

Experimente colocar na lancheira do seu filho os bolinhos orgânicos do PFzinho, ele não vai querer saber de outra coisa! Se ele preferir alimentos salgados ao invés de doces, os Muffins são uma ótima opção! Além disso, para lanches da tarde, o PFzinho sugere: pão de queijo vegano. A maior aposta vegana do nosso site, com sabores variados eles vão conquistar tanto os filhos quanto os papais. E se você quiser apostar em uma janta mais light, experimente os hamburguinhos orgânicos do PFzinho.

Todas essas opções são extremamente saudáveis e driblam qualquer uma dessas doenças ocasionadas por uma má alimentação. Não deixe para amanhã a refeição que você pode oferecer aos seus filhos de forma saudável hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat