Oftalmologista infantil: quando levar os seus filhos?

Saiba quando levar o seu filho ao oftalmologista infantil com o Blog PFzinho!

Você sabe a importância do acompanhamento de um oftalmologista infantil na vida do seu filho? Com problemas de visão, ou não, consultas no início de sua vida são fundamentais para cuidar da saúde dos olhos. Siga a leitura no Blog PFzinho e veja mais!

Os oftalmologistas pediátricos focam em medidas de prevenção e de promoção da saúde dos olhos da criança. Criar uma rotina de consultas com um oftalmologista infantil é essencial para garantir a saúde ocular, ensinar cuidados diários e identificar possíveis necessidades de tratamentos.

Vamos entender agora o que faz um oftalmologista infantil e quando você deve procurar um para cuidar dos olhinhos do seu pequeno.

Siga a leitura no Blog PFzinho e veja o que faz exatamente um oftalmologista infantil!
Siga a leitura no Blog PFzinho e veja o que faz um oftalmologista infantil!

O que faz um oftalmologista infantil?

Mesmo que os olhos da criança sejam formados ainda durante a sua gravidez, a visão se desenvolve bastante durante a infância. A maturidade dos olhos só é alcançada em torno dos 5 anos de idade. Até lá, é muito importante levar o seu filho ao oftalmologista para avaliar o desenvolvimento da visão e diagnosticar eventuais problemas.

É um tipo de médico que foca na saúde preventiva. Entretanto, o oftalmologista infantil também realiza o acompanhamento da saúde dos olhos. É extremamente importante destacar que nem todos os problemas visuais infantis precisam ser tratados de imediato. Como a visão da criança ainda está se desenvolvendo, o correto é esperar até que a formação esteja plena e direcionar para as condutas e tratamentos mais adequados.

Quando procurar um oftalmologista infantil?

Na infância, a consulta oftalmológica é um ato de prevenção. A partir do diagnóstico médico, é possível identificar problemas e falhas na formação ocular. Além disso, a infância é uma fase da vida onde é preciso cuidar da saúde da visão. O desenvolvimento cerebral da criança depende, em parte, das imagens que são enviadas ao cérebro pela ação da visão.

Tendo isso como base, pais e professores precisam estar atentos aos sinais que podem evidenciar problemas oftalmológicos. Os mais comuns são:

  • estrabismo;
  • dores de cabeça ou de mal-estar após algum esforço visual;
  • desinteresse por leitura, desenho ou escrita;
  • hábito de franzir a testa quando olha para perto ou longe;
  • dificuldade para identificar certos objetos e letras à distância.

Outro ponto de atenção é o lacrimejamento excessivo. Isso pode indicar quadros de obstrução do canal lacrimal ou a presença de glaucoma congênito. 

O ideal é que o seu filho uma rotina de consultas com o oftalmologista infantil desde cedo.
O ideal é ter uma rotina de consultas com o oftalmologista infantil desde cedo.

Entendeu como é importante que a criança seja levada periodicamente ao oftalmologista? 

Alguns problemas podem surgir mais tarde, geralmente identificados no começo da vida escolar. As doenças oculares mais comuns são:

  • hipermetropia: dificuldade para enxergar objetos próximos;
  • miopia: dificuldades para identificar objetos distantes;
  • astigmatismo: visão embaçada e dificuldade para enxergar tanto de perto como de longe;
  • estrabismo: olho torto, desvio de um dos olhos da direção correta;
  • ambliopia: ainda que a aparência seja normal, um dos olhos não se desenvolve por completo.

Idades recomendadas para levar os filhos ao oftalmologista

O primeiro ano de vida do seu filho precisa de acompanhamento oftalmológico intenso e frequente. É nesse período que os olhos mais se desenvolvem. Depois disso, o recomendado é realizar visitas periódicas de seis em seis meses até os dois anos de idade.

Confira abaixo as idades certas de levar o seu filho ao oftalmologista infantil:

  • Primeiras 24h de vida: deve-se fazer o Teste do Olhinho, para avaliar se há alguma dificuldade para que a luz passe pela retina e chegue ao cérebro;
  • Entre 3 e 6 meses: para identificar dificuldades no desenvolvimento da visão e do olho ou identificar problemas de má-formação;
  • 1 ano de idade: para avaliar todo o primeiro ano dda visão do bebê;
  • Entre 2 e 3 anos de idade: para identificar problemas de formação e desenvolvimento, como estrabismo e anisometropia;
  • Entre 5 e 7 anos de idade: o oftalmologista avaliará a existência de problemas refracionais e comuns de vista, que podem acabar sendo uma barreira na escola e na alfabetização;
  • Entre 12 e 15 anos de idade: para reavaliar a presença dos problemas refracionais. É comum que a miopia apareça nessa faixa etária.
É comum que problemas de visão surjam na época da escola. Fique atenta e leve o seu filho ao oftalmologista infantil!
É comum que problemas de visão surjam na época da escola. Fique atenta e leve o seu filho ao oftalmo!

Como funciona a consulta com crianças?

Em uma consulta com crianças, o oftalmologista infantil irá observar e analisar pontos como:

  • postura;
  • desenvolvimento neuropsicomotor (que auxilia no aprendizado);
  • simetria do rosto; 
  • questões internas e externas dos olhos.

Quando a criança ainda não sabe se comunicar bem, a tendência é que os exames sejam físicos, objetivos e diretos.

Quando a criança consegue falar com mais clareza, o diagnóstico do médico é feito com base nos exames e no relato individual.

E, aí? Conseguiu entender a importância de levar o seu filho ao oftalmologista infantil? Conte com o Blog PFzinho para esses e outros conteúdos sobre saúde infantil.

Mais conteúdos sobre saúde infantil:

Dicas de leitura:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades, dicas e promoções!

Open chat