Vacinação para crianças: entenda a importância

A importância da vacinação para crianças

A vacinação para crianças é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças tanto na infância quanto na vida adulta. Ela protege o nosso organismo contra diversos vírus e bactérias. Siga a leitura no Blog PFzinho e saiba tudo sobre.

Através da vacina, o corpo é estimulado a se defender contra os agentes que provocam doenças. O segredo da produção das vacinas é simples: elas são desenvolvidas a partir de organismos enfraquecidos, mortos ou de alguns de seus derivados. 

Enquanto a maioria das vacinas podem ser aplicadas por meio de injeção, existem algumas que são administradas por via oral (pela boca). Quando uma pessoa é vacinada, a substância é detectada pelo seu corpo, que passa a preparar uma defesa, os anticorpos. Eles permanecem no organismo e são os responsáveis por evitar que a doença ocorra no futuro. A esse efeito damos o nome de imunidade.

A vacinação para crianças é essencial para uma vida saudável e tranquila para você e seus filhos.

Vacinação para crianças: fique atenta com essas doses

Agora, vamos conhecer um pouco desse universo de vacinação para crianças. Conheça algumas das principais vacinas, quem as deve receber e quando:

Vacina BCG

A vacina BCG protege contra as formas mais graves da tuberculose, uma doença contagiosa que atinge, principalmente, os pulmões. Caso não seja tratada, a tuberculose pode provocar sérios problemas respiratórios. Sua transmissão ocorre de pessoa a pessoa pelo ar, por meio de tosses, espirros ou falas. Os principais sintomas são febre ao fim do dia, tosse, fraqueza corporal, cansaço e perda de peso.

Fique atento à carteira de vacinação do seu filho e monitore esses sintomas. A dose administrada é única e aplicada ao nascer. Na ausência de uma cicatriz no local da aplicação, aquela famosa marquinha, é necessária uma nova vacinação após seis meses.

Vacina Pentavalente

A vacina Pentavalente é responsável pela imunização contra 5 doenças: difteria, tétano, coqueluche, hepatite e Haemophilus influenzae do tipo b, que causa um tipo específico de meningite.

A difteria é causada por uma bactéria que atinge as amídalas, a faringe, o nariz e a pele. Sua ação provoca placas branco-acinzentadas nas regiões. É transmitida por meio de tosse ou espirro de uma pessoa contaminada. 

O tétano entra no organismo por meio de ferimentos ou lesões na pele ou pelo coto do cordão umbilical. Ele atinge o nosso sistema nervoso central e tem como principais características contrações, espasmos, dificuldade de engolir e rigidez no pescoço.

A coqueluche, também conhecida como tosse comprida, compromete o aparelho respiratório e causa diversos ataques de tosse seca. Sua transmissão ocorre por tosse, espirro ou fala de uma pessoa contaminada. Uma doença que pode ser letal em crianças com menos de seis meses.

Haemophilus influenzae do tipo b é uma bactéria que causa uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro, sinusite e até pneumonia. Dentre elas, a mais grave é a meningite. Seu início súbito causa febre, dor de cabeça intensa, náusea, vômito e rigidez da nuca. A meningite é uma doença grave e pode levar à morte, por isso a importância da vacinação para crianças.

Vacina da Poliomielite

A vacina da Poliomielite protege o seu filho da poliomielite, também conhecida como paralisia infantil. Ela é causada por um vírus que causa uma paralisia súbita, geralmente nas pernas da criança. A transmissão ocorre através de um contato direto com pessoas, água, alimentos e fezes contaminadas.

As doses são divididas em duas. A primeira logo aos 15 meses de vida e um reforço quando a criança tiver 4 anos 

Vacina Rotavirus Humano G1P1

O Rotavirus Humano G1P1 causa diarreia grave que geralmente é acompanhada de febre e vômitos. Um vírus considerado um dos mais importantes agentes causadores de gastroenterites e óbitos em crianças com menos de 5 anos.

São duas doses aplicadas. A primeira com 1 mês e 15 dias e a segunda com 3 meses e 15 dias.

Vacina Meningocócica C Conjugada (MncC)

A vacina previne contra o Neisseria Meningitidis do subgrupo C, que causa um tipo grave de meningite e quadros de sepse. Trata-se de uma doença contagiosa e com consequências como surdez, epilepsia e outras desordens neurológicas. Em casos mais graves, pode ser fatal.

São duas doses aplicadas aos três e cinco meses. O reforço deverá ser aplicado aos 12 meses de idade.

Vacina Tríplice Viral + Tetra Viral

A Tríplice Viral + Tetra Viral protege contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela.

O sarampo é causado por um vírus que provoca febre alta, tosse, coriza e manchas avermelhadas pelo corpo. A transmissão ocorre através de pessoas por tosse, espirro ou fala. Estar com sarampo facilita o aparecimento de outras doenças como pneumonia e diarreias.

A rubéola é uma doença muito contagiosa que atinge principalmente crianças e provoca febre e manchas vermelhas na pele em locais como:

  • rosto;
  • couro cabeludo;
  • pescoço;
  • tronco;
  • braços;
  • pernas.

É transmitida pelo contato direto com pessoas contaminadas. 

A caxumba é uma doença viral que se caracteriza por febre e aumento de volume de uma ou mais glândulas de produção de saliva na boca e de glândulas que ficam sob a língua ou a mandíbula. O maior perigo é a caxumba “descer”, causando uma inflamação nos testículos ou ovários nas mulheres e levando até a uma meningite viral.

A varicela é uma doença viral comum em crianças de um a dez anos de idade. Em crianças pequenas, a varicela pode facilitar que ocorram infecções bacterianas, como otite e pneumonia, além do comprometimento do sistema nervoso central. A varicela é uma doença díficil de tratar, por isso a vacinação para crianças é tão essencial. Previna enquanto ainda é tempo.

A primeira dose da tríplice viral (SCR) deve ser aplicada aos 12 meses de vida e o seu reforço logo depois, aos 15 meses, junto com a tetra viral – SCRV.

Vacina Hepatite A

Previna o seu filho contra o vírus da Hepatite A. Transmitido através de água, alimentos contaminados e em casos de higienização inadequadas das mãos e talheres, a doença afeta o fígado, causando icterícia, náuseas, vômitos e até uma desidratação rápida do organismo.

Sua dose é única e aplicada aos 15 meses de vida.

Vacina Hepatite B

A Hepatite B é uma doença causada por um vírus e que provoca diversos sintomas como:

  • mal-estar;
  • febre;
  • dor de cabeça;
  • fadiga;
  • dor abdominal;
  • náuseas;
  • vômitos;
  • e aversão a alguns alimentos. 

A criança doente fica com a pele amarelada. A Hepatite B é grave e pode levar a uma infecção crônica do fígado.

A dose isolada na infância deve ser aplicada logo ao nascer, ainda na maternidade. As demais doses serão dadas pela vacina pentavalente.

Entendeu a importância da vacinação para crianças?

Algumas das doenças citadas acima já foram consideradas como erradicadas, mas acabam reaparecendo. Todas elas são causadas por vírus e podem ser contraídas facilmente caso o organismo não esteja protegido. Por isso é essencial ressaltar a importância da vacinação para crianças e realizar a prevenção de todas por completo.

Mais conteúdos sobre saúde da criança

Dicas de leitura:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades, dicas e promoções!

Open chat